Procurar... Menu
Paris Sempre Paris

Place des Vosges

3 de fevereiro de 2015

A Place des Vosges, situada no Marais, é considerada uma das mais bonitas de Paris. É também a mais antiga praça planejada da cidade. É pequena, com imóveis residenciais de tijolos vermelhos, tetos pontudos de ardósia e, no centro, um delicioso jardim com estátuas e fontes. Todos os prédios são da mesma altura com exceção dos Pavilhões do Rei e da Rainha, todos protegidos pela lei de proteção dos monumentos nacionais.

História

Construída no local onde ficava o Hôtel des Tournelles, uma das residências reais. Durante um torneio realizado em seus jardins o rei Henrique II foi ferido e morreu; Catarina de Medicis, viúva do rei, mandou demolir o edifício gótico e mudou-se para o Louvre.

Nesse espaço, com o nome original de Place Royale, a Place des Vosges foi construída por Henrique IV entre 1605 e 1612. Um quadrado quase perfeito (127m x 140m), essa bela praça é a expressão do primeiro planejamento urbano feito por reis europeus. A praça, inaugurada em 1612 com uma grande festa popular para celebrar o casamento de Luis XIII com Ana de Áustria, é o protótipo de todas as praças residenciais que surgiriam dali em diante por quase toda a Europa. Além de seu formato inovador e das maravilhosas arcadas com pilares quadrados e tetos abobadados, sobre as quais se erguem os pavilhões , o grande diferencial são as fachadas idênticas, de tijolinhos vermelhos, com as quinas e as molduras das janelas em pedra. Nos telhados, bastante inclinados, recobertos com ardósia, as pequenas janelas que acabariam por se tornar uma marca de Paris. Dos trinta e dois pavilhões que formam o quadrado, dois, um na face norte e outro na face sul, são um pouco mais altos. Apesar de serem conhecidos como Pavilhão do Rei e Pavilhão da Rainha, nenhum personagem da família real francesa morou nessa aristocrática praça. O cardeal Richelieu mandou colocar ali uma estátua eqüestre de Luis XIII. Derretida durante a Revolução, a cópia que hoje vemos foi inaugurada em 1825 e está cercada por quatro fontes.

O nome foi trocado em 1799: os revolucionários homenagearam o primeiro departamento da França a pagar as taxas destinadas a uma campanha em prol de seu Exército. Na Restauração da monarquia, foi novamente nomeada Royale, mas em 1848, na Segunda República, tornou a receber o nome do departamento de Vosges. A Place des Vosges, além de ser um dos mais belos exemplos de urbanismo bem planejado, é um pedaço da história da França. Em seus pavilhões moraram personagens históricos, escritores, pintores e poetas. No número 6, hoje um museu, morou Victor Hugo.