Procurar... Menu
Paris Sempre Paris

Curiosidades e números sobre a Torre Eiffel que você não sabia

16 de setembro de 2017

Por Rogerio Moreira

A Torre Eiffel é o monumento mais popular e mais fotografado no mundo e chega a ser inexplicável a magia que exerce sobre quem visita a capital da França. Atualmente, recebe cerca de 7 milhões de visitantes ao ano, o que a torna o monumento pago mais visitado do mundo. É comum vermos fotos, gravuras, miniaturas e uma infinidade de souvenirs com o tema em praticamente todos os cantos do planeta. Descrevemos neste post, um pouquinho da história da torre, recheada de números que você provavelmente não sabia.

Quando foi inaugurada, era o monumento mais alto do mundo, com 300 metros de altura (se somada a antena de rádio que se encontra no topo, sua altura é de 324 metros). Quando a construíram, a torre pesava cerca de 7,3 mil toneladas, enquanto hoje o seu peso é estimado em mais de 10.000 (devido ao museu, restaurantes, lojas e estabelecimentos comerciais que abriga).

Estava previsto que a torre chegasse aos 350 metros de altura, mas os vizinhos ficaram alarmados com a possibilidade de um edifício tão alto e construído sem pedras pudesse simplesmente cair, e se manifestaram, causando uma mudança de planos. Os últimos 24 metros correspondem a uma antena de rádio que foi adicionada mais tarde.

No início do século XX, os parisienses expressaram insatisfação com a torre, que chegou a tal ponto que o governo desse uma ordem para sua demolição. Mas a sua grande e poderosa antena a salvou da destruição por servir aos Aliados para interceptar sinais de rádio dos alemães na Primeira Guerra Mundial. Atualmente, existem 120 antenas, 32 estações de rádio e 42 redes de televisão sendo transmitidas da torre.

Estrutura

Considera-se que cerca da metade dessas articulações no que diz respeito à estrutura (por rebites) estão por razões de segurança, isto é, a torre se manteria em pé mesmo com a metade dos 2,5 milhões de rebites (foto acima) que fixam as peças. Isso garantiu, desde o início, a confiabilidade da obra, uma vez que no momento da sua construção muitos parisienses estavam com medo de que ela pudesse cair, causando uma catástrofe.

Leia nosso artigo 10 BONS MOTIVOS PARA SUBIR NA TORRE EIFFEL

A estrutura maciça é formada, entre outras, por 18.000 peças de ângulo de aço, chapas lisas e perfis “T” especiais que têm um comprimento de 5 metros e uma precisão de fabricação de um décimo de milímetro de fabricação, que foram unificadas com 2,5 milhões de rebites .

Um terço de toda a estrutura foi pré-montada na oficina e o restante, montado no local como um gigantesco brinquedo de encaixar, com o auxílio de cerca de 300 trabalhadores.

De acordo com a temperatura ambiente, a parte superior da Torre Eiffel pode aproximar-se ou afastar-se do solo uns 18 centímetros, devido à dilatação térmica do metal que a compõe. A oscilação lateral da torre é de, no máximo, 7 centímetros.

São necessárias 60 toneladas de tinta para pintar os 250.000m2 de superfície da estrutura, a cada 7 anos, sendo que os trabalhos de preparação, limpeza e aplicação da pintura, duram aproximadamente 18 meses.

Elevadores

A torre possui 5 elevadores até o 2º andar: 1 no pilar norte, 1 no pilar leste, 1 no pilar oeste e dois no pilar sul, sendo 1 para cargas e 1 privado, que leva ao restaurante “Jules Verne”. São percorridos pelos elevadores durante um ano 103.000km, o que equivale a duas voltas e meia ao mundo.

Fundações

Devido à proximidade do rio e a natureza do subsolo suas fundações têm, em cada um dos quatro apoios, uma profundidade de uns 30 metros. Cada um dos quatro pés descansam em oito macacos hidráulicos, por isso pode ser considerada, na verdade, que possui 32 pés.

Altura Base (acima do nível do mar): 33,5 metros
Comprimento da divergência interna entre os dois pilares (arco interno): 74,24 metros
Comprimento de divergência exterior entre os dois pilares (extremidades): 124,9 metros

Ficha Técnica

1º Andar

Altura do primeiro andar acima da base: 57,63 metros

Altura do primeiro andar acima do nível do mar: 91,13 metros

Lado externo (nível do solo): 70,69 metros

Área (ao nível do solo): 4.200 m²

2º Andar

Altura do segundo andar sobre a base: 115,73 m

Altura do segundo andar acima do nível do mar: 149,23 m

Lado externo (nível do solo): 40,96 m

Superfície (ao nível do solo): 1.650 m²

3º Andar

Altura do terceiro andar sobre a base: 276,13 m

Altura do terceiro andar acima do nível do mar: 309,63 m

Lado externo (nível do solo): 18,65 m

Superfície (ao nível do solo): 350 m²

Leia nosso artigo OS NOMES DAS 72 PERSONALIDADES GRAVADAS NA TORRE EIFFEL

Iluminação

Mesmo antes de sua inauguração e desde 1888, a cada 14 de julho feriado nacional francês, é possível apreciar os fogos de artifício que são disparados a partir do segundo andar. Ao longo dos anos houve vários sistemas de jogos e luzes que mostram a “Dama de Ferro”

1889 – 1900

As primeiras luzes foram à gás e foram necessárias 10.000 unidades para iluminar todo o monumento. Já em 1900 para a Exposição Universal realizada em Paris, foram substituídos por luz elétrica.

1925
Em 1925, o fundador da fábrica de automóveis Citröen, André Citroën, numa ação de marketing muito arrojada para a época, colocou mais de 250 mil luzes coloridas para iluminar a torre. Esta iluminação durou até 1933.

1937
Em 1937 foi realizada a Exposição Internacional de Artes Aplicadas e para esse evento André Granet projetou uma nova iluminação para destacar a estrutura da torre.

1985

Em 1985, a “Société Nouvelle d’exploitation de la Tour Eiffel” instalou luzes amarelas e laranja na parte interior da estrutura da torre. Também colocou dois feixes de luz (holofotes) visíveis a 80 km de distância, na parte mais alta. Estes refletores funcionam com um mecanismo composto de quatro projetores de motor com lâmpadas de xénon de 6000 W e que respondem a um microprocessador que os fazem girar aos 360º.

2000 – 2003

Com a entrada do novo milênio, a torre foi iluminada com 20 mil luzes cintilantes, cinco mil de cada lado, sobrepondo-se a iluminação de ouro que já existia desde 1985. As luzes piscantes funcionam nos primeiros minutos de cada hora, após o anoitecer, até as duas 2 da manhã no verão e até 1 da manhã no inverno e dão a Torre Eiffel um olhar ainda mais encantador.

Para colocar estes dispositivos projetados para durar 10 anos, foi necessário o trabalho de 20 escaladores, todas as noites, por cinco meses. Foi colocado também 40 km correntes iluminadas e cabos de alimentação, 60 toneladas de ferro e peças de metal, e um total de 10.000 m² de redes de segurança.

2008

Em ocasiões especiais, a iluminação da torre pode se referir a atos específicos, como em 2008, quando a França assumiu a Presidência rotativa da União Europeia durante seis meses. Nesse período a torre foi iluminada em azul e entre o primeiro e o segundo andar da face norte, se colocou doze estrelas amarelas simbolizando a União Europeia (foto acima).

Leia nosso artigo SUBIR NA TORRE EIFFEL PELAS ESCADAS. VALE A PENA?

Confira o vídeo que separamos para você sobre a construção da Torre Eiffel

Fontes pesquisadas: Wikipedia / Paris.fr / pt.wikiarquitectura.com

GOSTOU DESTE POST? COMENTE E COMPARTILHE. ISSO NOS AJUDA A MELHORAR NOSSO TRABALHO PARA VOCÊ!

Para relatar um erro, envie uma mensagem para redacao@parissempreparis.com.br

Siga-nos em nossos outros canais:
Facebook ParisSempreParis
Instagram @ParisSempreParis
Twitter @Sempre_Paris
Pinterest ParisSempreParis
YouTube ParisSempreParis

As melhores opções de Voos para Paris, você encontra AQUI